sábado, 7 de março de 2009

Escrito no magalhães


A préça para fazer porpaganda foi tanta que não ouve tempo para currigir os porgramas do computadôr. Lá no minesterio estavam com mêdo de gastar mais dias a ver os porgramas de softeuare. Foi melhor uzar os dias a mostrar aos jurnalistas em ceções caras as glóreas do magalhães (esta cei escrever bem, aparésse tantas vezes na minha tlevizão...)

5 comentários:

Pc Alves disse...

Ainda agora foi assinado o acordo ortográfico entre Portugal e Brasil e já o governo começa a inventar um novo dialecto com o seu famoso portátil. Realmente a pressa é inimiga da perfeição.
Abraços.

Anónimo disse...

Nuéstroz hermanos déla ciméria ibério-americânia ja lo débén estar morriendo-se-lo de rizo de tanta e tan profundas e sofisticadas calinádias en la ordenadoura de todos los minestros de Portugál.

Luis Melo disse...

Demonstrativo da rial capassidade do noço guverno e dos noços governantes.

Uma vergonha !!

Anónimo disse...

Se recorressem a empresas de tradução com qualidade nada disto acontecia...

Anónimo disse...

Se todos tibessem aprendido a escreber como devedesser na escola nada disto aconatecia.