segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Alberto João Jardim, "el presidente eterno"



O que é que o líder madeirense e Muhammar Kadhafi têm em comum? São os dirigentes políticos há mais tempo no activo em todo o mundo.

Um fenómeno que o El País recorda e tenta explicar aos seus leitores. Algo que os portugueses (a começar pelos sucessivos governos centrais) tentam esquecer ou fingem não ver.

2 comentários:

Luis Melo disse...

Alberto João Jardim, 65 años, es un político fuera de lo común, que ostenta el récord mundial de permanencia en el poder por vía democrática. Nada menos que 30 años como presidente del Gobierno Regional de Madeira, entidad autónoma de soberanía portuguesa, ganando elección tras elección por mayoría absoluta. Sólo Muammar el Gaddafi acumula más tiempo como líder supremo de Libia (39 años), pero el coronel nunca se ha sometido al veredicto de las urnas.

É uma grande diferença... como se vê, nada têm os dois em comum.

DR disse...

tendo em conta a forma como as coisas (vulgo, processo democrático, em geral, e eleições, em particular) costumam acontecer na Madeira, essa diferença entre os dois é uma mera nuance.