terça-feira, 2 de março de 2010

Irmãos (teimosos) de sangue


Qual dos dois - Cavaco Silva ou José Sócrates - afirmou isto?. O que se segue foi proferido no dia em que um deles recordou que já se tinham passado 100 dias desde a posse de um governo minoritário:

"No meu estado de espírito não cabia a resignação ao statu quo, o adiamento das decisões ou o arrastamento de situações sem futuro. Estava decidido a traçar uma linha de rumo e a prossegui-la com firmeza. Quando, depois de ouvir os ministros, me convencia que uma medida era correcta, era difícil recuar, mesmo que suscitasse oposição deste ou daquele grupo ou fosse impopular. E foi por isso que ganhei fama de teimoso e alguns me chamavam de autoritário, quando o que estava em causa era a força das convicções e o primado do interesse nacional, avalizado em eleições livres.
Quando comecei a ver a actuação dos partidos da oposição, que nalguns casos me parecia irracional, tive de admitir para mim próprio que o Governo podia de facto não durar muito..."

2 comentários:

Rui Figueiredo Vieira disse...

Ehhh, aposto que foi o Cavaco que disse!!!

Anónimo disse...

Palavras de Cavaco Silva quando chefiou o seu primeiro governo, que era minoritário, há 25 anos atrás.

Luís Lavoura