quinta-feira, 21 de abril de 2011

(in)Tolerâncias de ponto

Consta que, além de Pedro Passos Coelho, também a "troika" está indignada (chocada, mesmo) pelo facto de os mandriões dos funcionários públicos portugueses terem direito a meio dia de tolerância de ponto. Só se for por os diligentes e hiperactivos eurocratas (que correspondem a 1/3 da troika, ou até mesmo a 2/3 se estas regras se aplicarem ao BCE) não trabalharem durante três dias inteirinhos (hoje, amanhã e segunda-feira). É que nestas coisas de feriados é preciso sempre encontrar o máximo denominador comum entre as 27 tradições europeias.

2 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Maltamiga

Poizé, estas coisas de (in)tolerâncias de ponto têm sempre um grande ponto de interrogação. E até um grande ponto de exclamação: ah gandas pontos...

Qjs (queijinhos = beijinhos) & abçs

PS - Sou eu mesmo, o gordo que comentava na velhinha TSF... E que tal darem um pulinho lá à Travessa???? Obrigado

Emídio Fernando disse...

Seria com todo o gosto. Mas o que é isso da Travessa?